....................

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

DEUS, MEU MAIOR AMIGO. - LIÇÃO 05 JARDIM DA INFÂNCIA


Leitura Bíblica Gênesis 21.1-7

I. De professor para professor

Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é que a criança compreenda que Deus é o nosso maior e melhor amigo.

• É importante fazer uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido. 

• A palavra-chave da aula de hoje é “AMIGO”. Durante o decorrer da aula diga: “Deus ama e deseja ser o melhor amigo do .... (nome do aluno).”

II. Saiba Mais 

Uma das mais importantes práticas que uma criança aprende a fim de obter uma boa saúde emocional por toda a sua vida é a habilidade de desenvolver e manter relacionamentos. Fazer amigos é claramente uma prática a ser aprendida, e não um processo automático. As crianças precisam ser ensinadas a como brincar e partilhar com outros; como desenvolver empatia aprendendo o que as outras crianças sentem; e como resolver conflitos quando há uma opinião diferente.

O número de amigos que a criança tem é menos importante do que a qualidade dos amigos. Sinceramente, amizades duradouras com uma ou duas crianças são adequadas para cultivar a alma da criança. Mesmo quando elas são bem novas, a presença de bons amigos pode confortá-las do estresse por meios que relacionamentos adultos não conseguem. As crianças precisam de relacionamentos calorosos, e precisam ser valorizadas e aceitas por outras crianças.

Amigos são espelhos, e ajudam as crianças a estabilizarem suas identidades. Eles são feedback — “Eu sou como as outras crianças da minha idade”.

O que os pais e professores podem fazer para ajudar a criança a fazer amigos

• Comece observando o comportamento específico da criança e o que a separa das outras. Por que ela não tem amigos?

• Diga imediatamente à criança quando seu comportamento impedir o desenvolvimento de uma amizade. Explique o que ela pode fazer para corrigir o problema.

SANFORD. Doris. Criança pergunta cada coisa... . Rio de Janeiro, CPAD, 2008.

III. Conversando com o professor 

Por falar em amigo, que tipo de amigo você é? Existe uma grande diferença entre conhecer bem alguém e ser um verdadeiro amigo. A maior evidência da amizade genuína é a lealdade; estar disponível para ajudar nos momentos de angústia e dificuldade. Muitas pessoas são amigas de ocasião. Ficam por perto quando a amizade as beneficia e afastam-se quando não conseguem tirar proveito do relacionamento. Pense sobre seus amigos e avalie sua lealdade para com eles. Seja o tipo de amigo verdadeiro que a Bíblia nos encoraja a ser!

(Bíblia do Adolescente Aplicação Pessoal, CPAD.)
 
IV. Sugestão 

Professor, certifique-se de que seus alunos saibam que Deus anseia por ter um relacionamento com eles. Deus quer uma amizade especial com eles, uma amizade que não poderá ter com mais ninguém porque cada criança é única.
Você pode também confeccionar com as crianças esse porta -retrato abaixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua visita.Deixe aqui o seu comentário e responderemos assim que possível.

ORIGEM DA ESCOLA DOMINICAL

Os missionários escoceses Robert (1809/1888) e Sara Kalley (1825/1907) são considerados os fundadores da Escola Dominical no Brasil. Em 19 de agosto de 1855, na cidade imperial de Petrópolis, no Rio de Janeiro, eles dirigiram a primeira Escola Dominical em terras brasileiras. Sua audiência não era grande; apenas cinco crianças assistiram àquela aula. Mas foi suficiente para que seu trabalho florecesse e alcançasse os lugares mais retirados de nosso país. Essa mesma Escola Dominical deu origem à Igreja Congregacional no Brasil.

Hoje, no local onde funcionou a primeira Escola Dominical do Brasil, acha-se instalado um colégio (Colégio Opção, R. Casemiro de Abreu – segundo informações da Igreja Congregacional de Petrópolis). Mas ainda é possível ver o memorial que registra este tão singular momento do ensino da Palavra de Deus em nossa terra.

Houve, sim, reuniões de Escola Dominical antes de 1855, no Rio de Janeiro, porém, em caráter interno e no idioma inglês, entre os membros da comunidade americana.

Fonte:ensinodominical.wordpress.com