quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

DEUS CRIOU A LUA E AS ESTRELAS - LIÇÃO 07 MATERNAL


I. Leitura Bíblica

Gênesis 1.14-19

II. De professor para professor 

Prezado professor, o objetivo da lição deste domingo é ensinar que Deus criou a lua e as estrelas para iluminar o céu durante a noite. 

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido. 

• As palavras-chave da aula de hoje são “LUA E ESTRELA”. Durante o decorrer da aula diga às crianças que o Papai do Céu criou a lua e as estrelas para iluminar o céu à noite. 

III. Para refletir

• Depois de faze uma breve recapitulação da aula anterior, pergunte às crianças o que podemos ver no céu durante a noite. Explique que o Papai do Céu criou o sol, a lua e as estrelas para também determinarem as estações do ano. Você poderá reproduzir e mostrar o visual da sua revista que se encontra  na seção “Bem-vindos”, página 27. 

Professor, enfatize que até as estações do ano obedecem àquEle que as criou. Converse com as crianças dizendo: Quando é inverno fica mais frio. Quando é primavera, fica mais quente. As flores logo aparecem. A grama fica verde. Quando chega o verão, fica mais quente. Não é maravilhoso que o mundo e as estações do ano obedeçam ao Papai do Céu? Então, vamos obedecer-lhe também? 

IV. Conversando com a tia

Se você quiser ter êxito no ensino, deve estudar não só a lição, mas também o aluno.
Os alunos são diferentes. Essa diferença é dupla. São diferentes dentro do próprio grupo de idade. As características gerais do aluno variam conforme seu desenvolvimento físico, mental, social e espiritual. Daí, cada idade requer tratamento diferente. Jesus como criança crescia nesses quatro aspectos. Segundo Lucas 2.52, Ele crescia:
 
-“Em estatura” (crescimento físico).
-“Em sabedoria” (crescimento mental).
-“Em graça diante dos homens” (crescimento social).
-“Em graça diante de Deus” (crescimento espiritual).

Como dissemos, há diferenças entre alunos de uma mesma idade. Não há dois alunos exatamente iguais.
O professor conhecendo o aluno isoladamente e no grupo, planejará e aplicará o ensino adequadamente: aulas, testes, trabalhos, atividades, etc.
O professor pode estudar o aluno.

-Observando-o.
-Visitando-o, para conhecer a atmosfera em que vive.
-Pesquisando em obras especializadas, ou cursando Psicologia da Criança.

GILBERTO, Antonio. Manual da escola dominical. Edição atualizada. Rio de Janeiro: CPAD, 1997. 

V. Sugestões 

Providencie os dedoches sugeridos na página 28 da sua revista. Amplie e reproduza os mesmos de modo que cada aluno tenha o seu. Utilizando os bonecos faça algumas perguntas. Sugestões de perguntas que podem ser feitas aos alunos: “Quem criou o sol?” (Mostre o fantoche do sol.) “Quem criou as estrelas?” (Mostre o fantoche da estrela.) “Que criou a lua?” “Ela aparece no céu pela manhã ou à noite?”
Você também poderá providenciar figuras de revistas ou livros, de elementos da natureza, fixá-las em palitos de churrascos utilizando fita adesiva. 



VI. Atividades

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua visita.Deixe aqui o seu comentário e responderemos assim que possível.

ORIGEM DA ESCOLA DOMINICAL

Os missionários escoceses Robert (1809/1888) e Sara Kalley (1825/1907) são considerados os fundadores da Escola Dominical no Brasil. Em 19 de agosto de 1855, na cidade imperial de Petrópolis, no Rio de Janeiro, eles dirigiram a primeira Escola Dominical em terras brasileiras. Sua audiência não era grande; apenas cinco crianças assistiram àquela aula. Mas foi suficiente para que seu trabalho florecesse e alcançasse os lugares mais retirados de nosso país. Essa mesma Escola Dominical deu origem à Igreja Congregacional no Brasil.

Hoje, no local onde funcionou a primeira Escola Dominical do Brasil, acha-se instalado um colégio (Colégio Opção, R. Casemiro de Abreu – segundo informações da Igreja Congregacional de Petrópolis). Mas ainda é possível ver o memorial que registra este tão singular momento do ensino da Palavra de Deus em nossa terra.

Houve, sim, reuniões de Escola Dominical antes de 1855, no Rio de Janeiro, porém, em caráter interno e no idioma inglês, entre os membros da comunidade americana.

Fonte:ensinodominical.wordpress.com